Disciplina em masmorras míticas+ (BfA)

Alguns comentários sobre Disciplina em M+ no BfA (Battle for Azeroth).

No guia de curando como Disciplina já tem várias orientações sobre como jogar esta spec em masmorras míticas+ (M+) mas eu queria acrescentar aqui mais uns comentários incluindo alguns com experiência pessoal. Conforme dito no guia na seção sobre talentos, você pode optar por curar de forma mais defensiva ou ofensiva. Isso vai depender da masmorra, das lutas, do seu grupo, mas também de sua preferência e/ou costume de jogar com esta spec. Mesmo se você optar por curar mais defensivamente não subestime suas curas através de dano; esta é a mecânica básica desta spec, tire bom proveito disto.

Build “defensiva” de disciplina para M+
Build “ofensiva” disciplina M+

Estas são as duas builds de talentos que estão no guia de Disciplina, só para lembrar.

MAS, vale a pena frisar: você não precisa necessariamente usar os talentos ofensivos ou defensivos. Você pode combinar. Por exemplo, em algumas chaves mais difíceis eu costumo usar estes talentos abaixo:

Note que é basicamente uma mistura do estilo defensivo e ofensivo. A escolha de Virada do Destino é justamente para me dar um pouco mais de segurança; se a vida do tank cair muito o efeito ajuda bastante a mantê-lo vivo. Isso é muito útil em semanas com Tirânico e/ou Necrótico. Às vezes em semanas com afixos que causam dano no grupo todo, como Estilhaçante, eu uso Virada do Destino também. Caso contrário, se eu achar que dá pra jogar sem esse suporte, eu troco para Cisma. Isso não só aumenta meu DPS ajudando um pouco a derrubar os inimigos mais rápido mas também serve como cura, afinal cobrir o grupo todo com Expiação antes de um dano em área e em seguida usar Cisma + PP:Consolo + Penitência por si só já gera uma boa cura.

Outra coisa que me ajuda em M+ é usar bem o talento Expurgar o Mal, principalmente combinado com a característica de azerita Espasmos de Morte (sim, é de sombra, e você precisa mudar a spec para sombra pra poder escolher, mas ela afeta Disciplina também). Se possível use Espasmos de Morte nos seus três itens de azerita. O dano combinado disso aí ajuda bastante, funcionando como um hot em quem tiver Expiação. Toda vez que for atacar um grupo de inimigos que você já sabe que serão mais difíceis, comece espalhando logo Expurgar o Mal em uns 2 ou 3 (o resto será espalhado naturalmente com Penitência).

Uma característica de azerita interessante que descobri meio por sorte foi Marés Ondulantes. Note que o efeito primário não ajuda em nada a curar, sendo apenas um aumento de DPS; mas os guias de Disciplina em M+ incentivam você a pegar esses efeitos de DPS justamente para ajudar seu grupo a matar inimigos mais rápido, e no item onde veio isso não tinha outra característica mais interessante então passei a usar. Mas a utilidade real dela pra mim é o segundo efeito; o escudo de absorção que automaticamente é aplicado quando a vida desce abaixo de 50%, isso já salvou minha vida várias vezes em M+. Recomendo fortemente.

Quanto a essências, tenho preferido usar Tabuletas das Marés Equilibrantes como principal. A escolha mais “segura” é Bateria da Existência Reativa, conforme indicado na lista rápida de essências. E realmente a Bateria ajuda como uma cura instantânea a mais, principalmente se você precisa salvar a vida do tank. Mas, se você aproveitar bem, se preparando ao dano que virá (seja no tank ou no grupo todo), as Tabuletas dão um efeito muito melhor. Não use sempre que sair da recarga; deixe para usar nos momentos mais críticos. Combinado com Poção de Batalha Superior do Intelecto pode manter seu grupo vivo debaixo de fogo pesado.

Outra coisa: você deve ter notado que nos talentos acima escolhi Mente Dominante. Nem sempre dá pra usar bem esse talento mas tem alguns momentos bons. Por exemplo:

  • Tem uns inimigos nos corredores de Tol Dagor que colocam uma bolha de água protegendo outros inimigos, eu costumo usar Mente Dominante num deles, e ele vai usar a bolha no nosso próprio grupo aumentando nossa resistência.
  • Um grupo que tenha um ou mais casters (lançador de magias), geralmente eu controlo um deles. Um bom exemplo é um grupo em Atal’dazar que fica perto da chefe Sacerdotisa Alun’za. Tem um inimigo ali (Áugure Dazar’ai) que lança bolas de fogo (Fogo Indômito), causando um bom dano no seu grupo. Controlando ele você remove o dano que ele causa e ainda ganha o DPS dele pra ajudar seu grupo.
  • Em geral qualquer grupo de inimigos mais difícil vale a pena controlar um deles. Assim diminui a dificuldade geral do grupo.
  • E só para lembrar… com Mente Dominante o inimigo fica controlado por apenas 30s, e quando isso acabar ele vai “aggrar” diretamente em você. Então esteja preparado para isso e de preferência perto do tank pra ele pegar o aggro.

Por fim, os conselhos básicos de sempre:

  • Se necessário não hesite em recorrer a Recomposição Sombria (RS). Pouco usada em raids mas bastante usada em M+. Tenha pelo menos uma característica de azerita Profundezas das Sombras (eu sugiro ter só uma). Geralmente é mais eficiente curar através de dano mas alguns RS podem salvar seu tank ou até você mesmo.
  • Também não hesite em usar Supressão de Dor à vontade, não deixe seu tank morrer pensando: “não, vou guardar isso pra um momento importante”. Se estiver na recarga use Palavra de Poder: Barreira em cima do tank, é melhor “desperdiçar” a Barreira com uma pessoa só do que deixar o tank morrer. Se preciso use até em você para evitar um wipe.
  • E seu cooldown básico é Enlevo, pode usar também de forma bem liberal. Melhor usado no grupo inteiro antes de um ataque em área forte, como o de alguns chefes ou alguns grupos (trash packs) mais fortes. Mas pode usá-lo até só no tank, se for preciso para mantê-lo vivo, repetindo Palavra de Poder: Escudo nele conforme cada escudo vai sendo dissipado.
  • Sabá das Sombras é uma coisa que geralmente eu uso só mesmo em semanas com Atroz e olhe lá. Precisa tomar um pouco de cuidado pra o tiro não sair pela culatra… basicamente você usa ele pra “finalizar” a cura do grupo (estão perto de 90%) e evita usar durante o combate quando todos estão com vida baixa.

No final, haverá momentos em que você vai precisar recorrer a Recomposição Sombria (RS) pessoa por pessoa, o que faz parte das limitações de Disciplina em um grupo de masmorra. Às vezes é inevitável, às vezes um pouco mais de prática com a masmorra ajuda a evitar.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *